Outdoor Social lança projeto Jovens Comunicadores

OUTDOOR SOCIAL LANÇA PROJETO JOVENS COMUNICADORES

O Outdoor Social – negócio de propósito social que gera comunicação e renda para comunidades através de placas instaladas em muros dessas casas, acaba de lançar o Jovens Comunicadores. O projeto é a continuação do com piloto realizado pelo PNUD durante as Olimpíadas Rio 2016 e oferece um curso de formação de influencers para pessoas entre 14 e 24 anos. A iniciativa, em parceria com o Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS),tem o objetivo de ampliar o potencial comunicativo desse público por meio de um processo de criação de vídeos curtos para a web, potencializando a participação cidadã ativa e a diversidade.

Ao todo, 18 estudantes da rede pública de ensino, foram selecionados em diversas regiões do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco, Amazonas, Pará, Bahia, Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal. Os selecionados receberão um smartphone, um prêmio e uma bolsa durante os cinco meses de interação do curso.

A inauguração do projeto consistiu em dois dias de oficinas com a participação do premiado diretor brasileiro, Roney Giah, CEO da DOIDDO Filmes, que ensinou noções básicas para construção de roteiro para filme e documentário. Além disso, os jovens aprenderam sobre enquadramento e iluminação e fizeram exercícios práticos aplicando o conteúdo que receberam com o objetivo de criar, roteirizar, filmar e editar um vídeo de três minutos.

“A experiência desses dois dias de oficina de Direção com esses 18 extraordinários jovens comunicadores foi incrível. Iniciativas como essa do Outdoor Social provam que o Brasil é berço de grandes talentos criativos que podem fazer uma grande diferença no mercado audiovisual. Fico ansioso em poder assisti-los crescendo no ofício e testemunhar a expansão desse projeto tão necessário para o país”, destaca Roney.

O Jovens Comunicadores prevê a criação de uma plataforma com conteúdos que enfatizem as boas ações realizadas por organizações sociais, histórias pessoais que encorajem os mais variados contextos socioculturais e a divulgação de manifestações culturais. A ideia é reunir e propagar informações que montem o cenário multifacetado da juventude brasileira. Para isso, foram classificados perfis que representam desde da realidade do indígena da Amazônia, ao negro morador dos grandes centros urbanos, passando pelas mulheres e LGBTs. Além disso, o curso consistirá na produção de um webdocumentário que reunirá essas as faces e vozes com a apresentação de experiências, visões de mundo e desafios.

"Impactar a vida de indivíduos que residem em territórios populares através da publicidade e do financiamento de planos educacionais é o que fortalece o nosso princípio de empresa social ou do setor 2,5. Gerar valor à cadeia produtiva através da contratação de moradores de comunidade para que a publicidade seja instalada em seus muros foi o primeiro passo, agora queremos ir além e contribuir para o desenvolvimento intelectual dessa população, dando voz à juventude brasileira e fortalecendo o seu protagonismo", ressalta Emília Rabello, fundadora do Outdoor Social.